sexta-feira, 27 de julho de 2007





Para entender nós temos dois caminhos:

o da sensibilidade que é o entendimento

do corpo;

e o da inteligência que é o entendimento

do espírito.

Eu escrevo com o corpo.

Poesia não é para compreender,

mas para incorporar.

Entender é parede; procure ser árvore.


"Arranjos para assobio", Manuel de Barros

11 comentários:

Jac C. disse...

Peraí... acho que tenho que ler mais umas 3 vezes...rs.
Bjs amigo e bom final de semana!
Olha só pq somos "Schmoozes"...rs

Erika disse...

Procure nunca entender... deixa de ser árvore e vai ser nuvem.. e deixar o vento te arrebatar ;o)

beijoooooooooooooooooo

Jonice disse...

E então me diz se isto aqui não tem tudo a ver com a frase da fonte alí ao lado? Tudinho a ver!!

Adorei tua seleção de músicas, Marco. E agora vou lá fazer meu "homework".

Have a great weekend :)

Beijinho

Girassol disse...

Já fiz o trabalhinho que me passaste, e tem um presentinho para ti também. =)
Beijinhos.

R Lima disse...

"Poesia não é para compreender, mas para incorporar".. perfeito.

E bela foto ilustrativa!!!



Tem pergunta para você lá no AveSSo... passa por lá.

Oportunidade ao bom pensar.

Se você deixasse de existir amanhã que falta faria ao mundo?


[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

hashmalim disse...

Arvore da frutos muito bom se a arvore for plantada em bom solo e com paciencia pode ser colhido bons frutos...Gosto da ideia de unir o corpo e o espirito dessa maneira pode ser incorporado a poesia...união de dois caminhos e fazendo o contorno no ponto redondo, sempre tem escolha pra alguma saida...

Bom fin de semana.

ARIEL

Bjs

hashmalim disse...

Adoro George Michael e essa musica que esta aqui na sua playlist é hummmmmmmm Miss Sarajevo/

◘ Willian ◘ disse...

oi
Minha opiniao sobre o que diz essa "poesia":
Eu não concordo com ela, acho que é possivel compreender as poesias, porem cada um comprende de o seu jeito atribuindo signifacados aos versos.
É como algo abstrato que pode ser algo bom pra alguns mas ruim para outros.
A compreençao do poema depende de quem o lê
O poema é como um baú que possui um misterioso tesouro oculto.
abraços

Edna Federico disse...

Perfeito!
Fiquei muito feliz que também goste de Vania Abreu.
Andei procurando essa música no youtube para postar, mas não achei, uma pena.
Beijos

Flávia disse...

Poesia é algo que se sente. Só.

Qualquer coisa a mais é lugar-comum.

Beijos, meu amigo poeta.

Um ser pensante disse...

Achei doce... gostei do espaço.
Beijos