quarta-feira, 25 de julho de 2007

Quero boas notícias!

(Caramba! Gostaria de ter escrito isso... Ciente de alguns fatos, hoje este texto "falou por mim"!!!)





Que valores são esses? Carros que valem mais que abraço, filhos querendo-os como brindes por passar de ano. Celulares nas mochilas dos que recém largaram as fraldas. TV, DVD, telefone, vídeo game, o que vai querer em troca desse amasso, meu filho? Mais vale um Armani do que um diploma. Mais vale um telão do que um papo. Mais vale um baseado do que um sorvete. Mais valem dois vinténs do que um gosto.
Que lares são esses? Bom dia, boa noite, até mais. Jovens ausentes, pais ausentes, droga presente e o presente uma droga. O que é aquilo? Uma árvore, uma galinha, uma estrela. Quando foi que tudo sumiu ou virou ridículo? Quando foi que senti amor pela última vez? Quando foi que esqueci o nome do meu vizinho? Quando foi que olhei nos olhos de quem me pede roupa, comida, calçado sem sentir medo? Quando foi que fechei a janela do meu carro? Quando foi que me fechei?
Quero de volta a minha dignidade, a minha paz e o lugar onde o bem e o mal são contrários, onde o mocinho luta com o bandido e o único medo é de quem infringe, de quem rouba e mata. Quero de volta a lei e a ordem. Quero liberdade com segurança. Quero tirar as grades da minha janela para tocar as flores. Quero sentar na calçada e ter minha porta aberta nas noites de verão. Quero a honestidade como motivo de orgulho. Quero a retidão de caráter, a cara limpa e o olho no olho.
Quero a vergonha, a solidariedade e a certeza do futuro. Quero a esperança,a alegria. Eu quero ser gente e não peça de um jogo manipulado por TV a cabo.
Eu quero a noticia boa, a descoberta da vacina, a plantação do arroz. Eu quero ver os colonos na terra, as crianças no colégio, os jovens divertindo-se, os velhinhos contando histórias. Eu quero um emprego decente, um salário condizente, uma oportunidade a mais. Uma casa para todos, comida na mesa, saúde a mil.
Quero livros e cachorros e sapatos e água limpa. Não quero listas de animais em extinção. Não quero clone de gente, quero cópia das letras de música. Eu quero voltar a ser feliz!
Quero dizer basta a esta inversão de valores e ideais.
Quero mandar calar a boca de quem diz "qual que é", "a nível de", "neste país", "enquanto pessoa", "eles tem que", "é preciso que", "exercer a cidadania", "resgatar..."
Quero xingar quem joga lixo na rua, quem fura a fila, quem rouba um lápis, quem ultrapassa a faixa, quem não usa cinto de segurança, quem não paga a conta, quem não dignifica meu voto. Quero rir de quem acha que precisa de silicone, lipoaspiração, implante, dieta, cirurgia plástica, conta no banco, carro importado, laptop, bolsa XYZ, calça ZYX para se sentir inserido no contexto ou ser "normal".
Abaixo a ditadura do "tem que", as receitas de bolo para viver melhor, as técnicas para pensar, falar, sentir! Abaixo o especialista, o sabe-tudo rodeado de microfones e câmeras!Abaixo o "ter", viva o "ser"!
E viva o retorno da verdadeira vida, simples como uma gota de chuva, limpa como um céu de abril, leve como a brisa da manhã!
E definitivamente comum, como eu.

Trecho do texto "Reflexões" de Sara Maria Binatti dos Anjos, transcrito de: http://resumos.netsaber.com.br/ver_resumo.php?c=2518

21 comentários:

R Lima disse...

Tem indicação para você lá no AveSSo... passa por lá.


[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Cin disse...

Marco querido,
Fuçei tanto que acabei descobrindo...era só mover o elemento para o lugar desejado ...deve ser a cor do cabelo,liga não rs
De qquer forma obrigada pela atenção e gentileza de atender prontamente meu pedido de ajuda.
Qto ao texto, é digno de aplausos e eu tive o mesmo sentimento que vc ao terminar de ler: vontade de ter sido a autora.
Bjos e obrigada!

Girassol disse...

As nossas prioridades andam deturpadas, é um facto. Talvez por isso sejamos tão insatisfeitos, e nos sintamos tão vazios... Não por não termos o que queremos, mas por termos a escala de valores invertida.
Fácil é ter, difícil é ser...
Beijinhos.

Ariel disse...

Nesse texto o que vejo é o grito de se ter coragem de ser SI MESMO!

Graças a não sei o quê, nunca fui atingida por esse mal exterior e sei o quanto é dificil SER SI MESMO...Nasci assim e nunca sai do meu for...sempre paguei e pago alto por isso!

Ariel disse...

Compreendo que esse texto falou por você.

Espero que essa musica que diz estar na "flor da pele",seja somente um ascessorio ao texto...

o Cronista disse...

texto mto bom, uma fonte q jorra...
concordo e me surpreendo com mtas afirmaçãoes.
de volta aos valores da normalidade!
flw

Erika disse...

ói.. este texto com esta música.. ai..viu.

Andamos querendo boas notícias, né?

Podemos voltar de século? rsrs

Beijos kiridissimo

carol disse...

Ai ai, que texto é esse hein?
e a música... excelente!

lyS disse...

Primeira visita mas ja digo que virarei habitué.
As musicas sao muitos lindas.
Esse texto tem uma verdade tao dura e cruel que ate machuca.
Onde foi mesmo que ficou nossa essencia?
Bj

Edna Federico disse...

Ah, eu também quero tudo isso de volta!
Beijo

Lili disse...

Texto direto, fundo musical perfeito. Esse é o mal da modernidade, coisas ganham valor outras perdem e nessa balança nem sempreas medidas são exatas...
Bjocas

Jac C. disse...

Olha, não pude evitar.
Vc provoca certas citações, sabe...rs
Tive que falar de novo de vc.
Bjs

Cin disse...

Passa lá no blog que tem prêmio pra vc.
Bjos!

Luís Galego disse...

subscrevo...para meditar com frequência...

Rafael Paschoal disse...

E isso é só o começo. Fico imaginando o quanto tudo isso irá degradar-se com o passar de mais uma década.
A medida que evoluímos, em se tratando de tecnologia, também regredimos, no que diz respeito aos valores.
Sorte a minha que não me vendo tão fácil... he he he

DaniBanenexxx disse...

Oi moxinhu,
desculpe a invasão...
Mas é q eu amo tudo que vx posta, é tudo tão interessante ...te axei na net...sempre visito aqui e sempre copio algumas coisas td bem?Sou sua fã....desculpe a invasão tá....olha te adicionei no meu feeds do orkut,ok?rssss * que vregonhaaa...espero q eu nao esteja sendo incoveniente...bjks

hashmalim disse...

Meu amigo,

Desejo que você se recupere.Gosto de ver quando você troca de post pra movimentar as energias!

Não estagne sua força!

Saia visite outras pessoas escreva pra pessoas que possam dividir com você asuntos banais que possam fluir em sua veia o sangue renovado da esperança de um novo dia que se anuncia.

Flávia disse...

Tipo de reflexão que cala fundo no coração de quem a lê...

Sabes o que penso? que, apesar de toda essa loucura em que se transformou a vida moderna, a maioria das pessoas ainda anseia pela felicidade existente no simples.

Beijos!

Milla Loureiro disse...

o mais bacana em meio isso tudo, é divulgarmos para a vida, que essencial e ver poesia e amor em tudo.Inclusive no mundo moderno, estamos nele afinal, só não podemos nos perder!

Concordo,a fonte nunca seca!

aceita um café?

vanda - pensamentos soltos disse...

Adorei o texto! Porque também queria que o mundo novo, com outros valores, um mundo de pessoas com sentimentos e não de seres egoistas!
Um dia destes vai ter que mudar, pois o mundo as pessoas andam perdidas parece que está fora dos eixos...perdeu-se a ordem e criou-se essa receita doida!!

mas enquanto houver alguém que grita que escreve, que usa as ferramentas que tem, para dizer é urgente o amor, é urgente viver, quer dizer que nem tudo está perdido!
Viva a poesia e as pessoas sensiveis como tu!!

beijos e bom fim de semana :)

Roberta disse...

Putzzz... amo esse texto!! já o havia lidoa mas tinha perdido.. o reencontrei!!! Obrigada!
Gostando disso tudo aqui!!!
bjks