segunda-feira, 23 de julho de 2007

Apócrifo - Pedro Bial

(...seguindo a série de apócrifos... posto hoje um texto atribuído a Pedro Bial... como de costume, logo abaixo cito o verdadeiro autor!)


Grande parte do que eu realmente preciso saber sobre a vida, o que fazer, como ser, eu aprendi no jardim da infância. Não foi na universidade nem na pós-graduação que eu encontrei a verdadeira sabedoria, e sim no recreio do jardim da infância.
Foi exatamente isto que aprendi:
compartilhar tudo, brincar dentro das regras, não bater nos outros, colocar as coisas de volta no lugar onde as encontrei, limpar a própria sujeira, não pegar o que não era meu, pedir desculpas quando machucava alguém, lavar as mãos antes de comer, puxar a descarga do banheiro. Também descobri que café com leite é gostoso, que uma vida equilibrada é saudável e que pensar um pouco, aprender um pouco, desenhar, pintar, dançar, planejar e trabalhar um pouco todos os dias, nos faz muito bem. Tirar uma soneca todas as tardes, tomar muito cuidado com o trânsito, segurar as mãos de alguém e ficar juntos, são boas formas de enfrentar o mundo. Prestar atenção em todas as maravilhas e lembrar da pequena semente que, um dia, plantamos em um copo de plástico. As raízes iam para baixo e as folhas iam para cima mas ninguém realmente sabia nem porquê. Mas nós somos assim! Peixinhos dourados, hamsters e ratinhos brancos; e até mesmo a pequena semente do copo de plástico, tudo morre um dia. E nós também.
Tudo que você realmente precisa saber esta aí. Faça aos outros aquilo que você gostaria que eles fizessem para você. Amor, higiene básica, ecologia e política contribuem para uma vida saudável. Penso que tudo seria melhor se todos nós - o mundo inteiro - tomássemos café com leite todas as tardes e descansássemos um pouquinho abraçados a um travesseiro. Ou se tivéssemos uma política básica em nossa nação e em todas as coisas também, para sempre colocarmos as coisas de volta ao lugar onde as encontramos, limpando nossa própria sujeira.
E ainda é verdade que, seja qual for a idade, - o melhor é darmos as mãos e ficarmos juntos!


Este texto, na verdade é um trecho do livro: "Tudo o que eu devia saber na vida aprendi no jardim de infância" [publicado em Março de 1992 com tradução de Ernesto H. Simon], cujo seu verdadeiro autor é o escritor de "best sellers" Robert Fulghum.

14 comentários:

Erika disse...

Meninoooooooooooo.. eu que pensei que era da Martha.. rsrs

Olha que este eu não sabia.

Amo este texto, cum força.

Beijos.. ótimo dia, querido

Sanka disse...

olá Marco! demorei um bocado mas cá estou. rs.
descobri um desses ontem. Uma amiga me mostou um cartão que fez com uma poesia de "Drummond". lembrei que já tinha lido aquilo em algum lugar e estranhei porque a escrita em nada parecia ser dele. bingo! o texto (nem era poema) é de uma jovem escritora (esqueci o nome) mas é muito bonito. Chama "alma perfumada".
mas voltando ao teu post... adorei o texto. ainda não conhecia. é a mais pura verdade.
beijos!!!

Flávia disse...

Os aprendizados essenciais são justamente os mais simples,embora muitas vezes a simplicidade deles não nos deixe ver o quanto são importantes.

Beijos, lindo dia pra vc!

ARIEL disse...

Independente de quem seja o autor desse texto,tudo o que esta escrito é absolutamente EXATISSIMOOO e de acordo totalmente com a verdade tão verdadeira de que qualquer que seja a idade entre as pessoas, "o melhor é darmos as mãos e ficarmos juntos!"

Bjo

Ariel disse...

Gosto da sua Playlist e essa que estou escutando enquanto escrevo pra você é agradavellllllllllll que estou aqui colada (heheheh)não repare mas sou daquelas que vê tudo em musica sou talvez exagerada mas impossivel de viver diferente...

Bj

Cin disse...

Bem que eu tinha dúvidas sobre a autoria desse texto ser atribuída ao Pedro Bial...Isso ai Marcos, vc é nosso Sherlock Homes do mundo literário e seus verdadeiros autores rs
Ah! e não esqueci da tarefa do post abaixo não viu? Vou organizar minha listinha e publico no blog.
Bjos!

Poemas e Cotidiano disse...

Marcos: Que texto belissimo! Eh de emocionar. Realmente atraves das coisas simples eh que esta o segredo da vida. Coisas que parecem tao pequenas, mas que sao tao grandes e gigantescas. Tudo que aprendemos no Jardim de Infancia eh o que temos realmente guardado dentro de nos: momentos com nossos pais, nossa familia, o que eh certo, o que eh errado, carinho, ingenuidade, transparencia, que pena que vamos crescendo e sendo moldados pela sociedade, e mesmo pela vida as vezes.
Lindo texto. Emocionante mesmo.
Um beijo
MARY

Nil Brito disse...

Oi, Marco
O texto realmente é do Fulghum. Eu já o postei no meu blog, em 6 de junho. É muito bacana mesmo.

Abs

Nil

Carol disse...

Texto e blog maravilhoso.
voltarei sempre...
bjus

lurainbow disse...

Lindo menino lol


Ja tinha saudades de por aqui passar , mas fui uns dias saborear aquilo que tanto AMO ... UM POUCO DE SOL E DE MAR ;))
Beijoquinhas

Jac C. disse...

Oieeee... eu conheço esse texto. É lindo! Especialmente em se citando jardim de infância que é a área em que estou atuando.
Carinhoso abraço!

Rafael Paschoal disse...

Ah, que saudade de ser criança...

Tudo era tão mais simples, e menos amedorntador!

Cin disse...

Oi Marco
Hj eu vim pedir uma ajudinha, pq meu negócio é escrever mas na hora de arrumar o blog sou uma negação.
Eu queria arrumar os meus prêmios embaixo dos meus arquivos como vc fez, mas não sei como fazer isso. Fui em: Adicionar um elemento de página>HTML/JavaScript colei o código das imagens lá e salvei, mas elas apareceram no topo da página, como faço para que elas fiquem alinhadas no canto direito?
Desculpe te incomodar com isso, mas se vc puder me ajudar agradeço muito.
Bjão!

Juℓi Ribeiro disse...

Marco:

Este texto é belíssimo!
Mas graças a você
hoje eu sei o nome
do verdadeiro autor...

Um abraço carinhoso.*Juli*