sexta-feira, 18 de maio de 2007




(Você tem chupado suas jabuticabas com calma... até o final... sem pressa de devorá-las e sem pressa que elas acabem???)


Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projectos megalomaníacos. Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo. Não vou mais a workshops onde se ensina como converter milhões usando uma fórmula de poucos pontos. Não quero que me convidem para eventos de um fim-de-semana com a proposta de abalar o milénio.

Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos parlamentares e regimentos internos. Não gosto de assembléias ordinárias em que as organizações procuram se proteger e perpetuar através de infindáveis detalhes organizacionais.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos. Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de “confrontação”, onde “tiramos factos a limpo”. Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário do coral.

Já não tenho tempo para debater vírgulas, detalhes gramaticais subtis, ou sobre as diferentes traduções da Bíblia. Não quero ficar explicando porque gosto da Nova Versão Internacional das Escrituras, só porque há um grupo que a considera herética. Minha resposta será curta e delicada: - Gosto, e ponto final! Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: “As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos”. Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos. Já não tenho tempo para ficar explicando aos medianos se estou ou não perdendo a fé porque admiro a poesia do Chico Buarque e do Vinicius de Moraes; a voz da Maria Bethânia; os livros de Machado de Assis, Thomas Mann, Ernest Hemingway e José Lins do Rego.

Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita para a “última hora”; não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja andar humildemente com Deus. Caminhar perto delas nunca será perda de tempo.


Texto: "O tempo que foge!" de Ricardo Gondim

11 comentários:

...Danizita... disse...

Texto Lindo de Verdade...

Precisamos Viver a Vida com Intensidade, pq a não sabemos do dia de amanhã...

É isso, gostei do seu blog... vou lhe visitar mais vezes...

Bjs

foryou disse...

É excelente este texto. Não conhecia.
Sem dúvida que viver é mesmo o melhor que há por isso é bom não desperdiçar.

Erika disse...

Pode ser outra coisa? Eu detesto jabuticaba.. rsrs

Muito bom o texto.

Beijo

Clementine disse...

Oi, só estou passando para agradecer o comentário e convidar para ver o texto que acabei de postar. Um abraço!

Clementine

vanda disse...

Adorei o seu texto, concordo plenamente com ele!!
Viver é uma arte, que nem todos a conhecem, a maioria vive de forma imortal, com o pensamento no futuro, deixando a vida sempre para o futuro, no futuro dissem eles que serão felizes!
Por isso que eu Grito, e Hoje!, hoje é para ser vivido, sentir as emoções hoje e não amanhã!Amanhã pode não existir!!
As pessoas perdem tempo com os rótulos, dão-lhe demasiada importancia, esquendo que o mais importante é que somos todos humanos!!

Gostei muito do seu canto, sou portuguesa, adoro Chico Buarque e Vinicius de Moraes!
Voltarei mais vezes...
beijos

Dri disse...

Amorrrrrr!!!!! Que texto lindo!!!!
Sou a jabuticaba da tua vasilha, aquela que vc saboreia devagar néeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee....kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk....ó hj to atacadérrima. Deu p notar né? :)
Qto a massagem...Pô amigooooooooooooooooooooo...depois conversamos sobre isso pessoalmente...Garg****

Ahhhhhhhh...eu amooooooooooo jabuticaba....sei saboreá-las de um jeito todo especial...ai..chegaaaaaaaa...hj to p lá de insuportável....rssssssssss

Me ligaaaaaaaaaaaa....entra no msn...faz qq coisaaaaaaa...acende fogueira....kkkkkkkkkkkk

te amooooooooooo

Dri disse...

Voltei sem sacanagem agora...cara de séria , aquela q vc conhece. Não riaaaaaaaaaaaa!

Vamos ao coments (seríssima aqui)

Este texto se traduz numa pequena frase: Liga o foda-se e seja felizzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz!!!!
Importante mesmo é viver cd minuto da vida com intensidade, naum precisamos de muitas "jabuticabas" e sim algumas, akelas q fazem diferença na Vida da gente. Pega a sua bacia, e comece a jogar akelas "jabuticabas" que só fazem "volume" e fique só com AQUELAS sabeeeeeeeeeeeeeeee...rsss (eu sou uma delas ) Ai....prometi q naum ia sacanear.

Amoreeeeeeeee....algo em comum nos nossos posts...estão bem COMESTÍVEIS!!!!!!!!!!!!!!

Pronto...ahhhhhhhhhhhhh....

Amo vc minha jabuticaba especial....rssss

beijos jabuticabados ( nossa..q feio q ficou)..rss

Dri disse...

voltei....prefiro deixar beijo achocolatados....hehehehehe

Viviana disse...

Passei por aqui pra deixar um beijo, passei aqui pq hoje eu preciso estar cheia de coisas boas e coisas novas e qual não é a minha supresa ao encontrar um texto tão incorpado como este? Hum, é de um prazer indelével!!!

Bom final de semana

*Clara* disse...

Preciosamente lindo....

"Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita para a “última hora”; não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja andar humildemente com Deus. Caminhar perto delas nunca será perda de tempo."

Eu quero tudo isso, com toda a simplicidade da beleza da vida...

Beijinhos pra vc e bom final de semana.

Claudia disse...

Meu querido....

Eu ja conhecia esse texto...e gosto dele incrivelmente...
Infeçizmente ainda participo de reuniões intermináveis e coisas do gênero...
Mas estou tentando viver também...tentando valorizar sempre as coisas boas e saboreando as jaboticabas de forma suave....
Gosto muito de vc...
Beijos no coração...