quarta-feira, 16 de maio de 2007




"Não é que vivo em eterna mutação, com novas adaptações a meu renovado viver e nunca chego ao fim de cada um dos modos de existir. Vivo de esboços não acabados e vacilantes. Mas equilibro-me como posso, entre mim e eu, entre mim e os homens, entre mim e o Deus."


Da obra "Um sopro de vida" de Clarice Lispector

6 comentários:

Isabel disse...

A vida é uma constante mutação, a que melhor ou pior nos temos que ir adaptando. é dessa adaptação que surge o nosso equilíbrio.

Já agora, quero dizer-lhe que muito me orgulho de que queira pôr este humilde cantinho nas suas fontes.

Bjt

Dri disse...

Amore...vc anda tão..tão..mas tãoooooooooooooooooooooooooo "sensirvi"...rs

Erika disse...

Puxa, que lindo seu canto. Vim bisbilhotar aqui. Te vi na Dri.

Favoritei. Voltarei.

Beijo

Clementine disse...

Oi, vim convidar você a fazer uma visitinha no meu Cara Que Teres! Postei um novo texto, apareça e deixe suas impressões. A propósito, belas imagens! Abraço.

Clementine - http://caraqueteres.blogspot.com/

Girassol disse...

Obrigado pela visita, sinta-se bem vindo e à vontade, como se a casa fosse sua. =)

Adoro Vinícus, e gosto particularmente dessa frase. A vida é tão imprevisível, que o melhor que podemos fazer é eternizar os momentos pelo tempo em que os podemos viver.
Assim, tudo o que for além já será um privilégio.

Beijos.

Clara disse...

Oi moço...

Olha só, sou amiga da Jac... e fiquei impressionada com três coisas....

Primeiro: vc tem o mesmo olhar do meu irmão,a mesma idade e rs...o mesmo nome...

Ele está bem longe de mim... faz tempo que não o vejo... e por isso, não me contive e vim aqui ler um pouco de vc...

Lindo blog, cheio de sensibilidade....parabéns...