sábado, 12 de maio de 2007

Viver dói?




Viver não dói. O que dói

é a vida que se não vive.

Tanto mais bela sonhada,

quanto mais triste perdida.


Viver não dói. O que dói

é o tempo, essa força onírica

em que se criam os mitos

que o próprio tempo devora.


Viver não dói. O que dói

é essa estranha lucidez,

misto de fome e de sede

com que tudo devoramos.


Viver não dói. O que dói,

ferindo fundo, ferindo,

é a distância infinita

entre a vida que se pensa

e o pensamento vivido.


Que tudo o mais é perdido.


("Canção" do autor mineiro Emilio Moura que inspirou o texto "As Possibilidades Perdidas" de Martha Medeiros)

3 comentários:

Menina do Rio disse...

Viver as vezes dói...e muito!
Quando a dor te corta a alma e não é fome, nem sêde, mas de saudades e de vazio como um frio que vem da noite...

Obrigada pelo carinho!

beijinho

Dri disse...

Amoreeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!

Kd vc...to carente...rsss

lurainbow disse...

O tempo pediu ao tempo
o tempo que tanto queria.
O tempo respondeu ao tempo,
que sem o seu tempo morria.
O tempo não percebeu,
e continuou a sua caminhada,
o outro tempo cansado de esperar ,
resolveu viver de forma desenfreada.
Quando o tempo se lembrou,
de caminhar lado a lado.
Farto de caminhar sozinho.
Olhou para o lado, e viu,
o outro tempo que repudiou um dia.
Estendeu-lhe a mão e disse:
-Anda , caminha comigo.
Ao qual o tempo respondeu.
-Não se caminhasse contigo sofria...

beijinhos e optima semana